terça-feira, 18 de agosto de 2009

(Des)Construção



Ah, se mudança fosse apenas uma questão de desmonte: um jogo de peças, não um jogo de posse... Desarmo armários, aleijo azulejos, tiro os lustres da ilustração, anulo janelas, e já nelas, me deparo com paredes em apuros. Destrato o teto para que os tijolos se desalojem ou talho um telhado de retalhos.
Não sei se todos esses caibros e cimento cabem no orçamento, se tenho no bolso para todo o embolso desse bálsamo, se posso fazer massa com doce, e com ela, sem derreter, o açúcar seque; e que daí surja, na raça, a duras penas, ao menos um terraço.


Ah, se tão fácil fosse como brincar de casinha, fugir do domínio do efeito dominó, do barulho da queda do castelo de baralho, pois em vez de casario, aqui se está numa casa-rio, onde o lago é quase a laje, em que se é quase uma fragata precisando de resgate, uma nau frágil sucumbindo ao naufrágio, em que se avistam meias soquete em meio à sucata.
Será que a solução é a dissolução? A implosão ploft, a nada soft nem sofisticada alçada do 'chão, pó poeira' ou qualquer outra manobra ou maneira, que é como obra que vem de sobras de trechos curtos em concordata.



Ah, Deus, financia a ânsia fina por um logradouro mais duradouro, como na tua manjedoura, para um cara duro - coração de ouro, tira todo o logro! Para que o mano não diga: - A casa caiu! E sim: - A casa saiu! Pois ainda haverá merenda na varanda, e a roupa que sangra será lavada em tanques de garra, ainda que no quinto dos quintais e que estes tais sejam parte do casebre pobre.
Virá a fé de ver Maria na casa de alvenaria, e com todo este esmero nascerá uma esmeralda, para que assim, todo barraco tenha o brilho do ouro do tempo Barroco.

48 comentários:

Andréa Mota disse...

não se te elogio ou te pergunto como andam os acontecimentos da vida! =)

não sei se é o certo, mas sempre que a des-construção começa penso em implodir tudo e limpar a sujeira presa no assoalho removido. Um começo no meio, por que não?

bonito, como sempre..

Renatta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo disse...

Lindo!!!
A vida é cheia de mudanças.
Necessárias sempre.

*Descubra hoje lá no Parada Obrigatória se seus palpites sobre os astros por traz da máscara estavam certos.*

http://parada-ob.blogspot.com/

Luciana Irigaray disse...

"E atravessou a rua com seu passo tímido, subiu a construção como se fosse máquina, ergueu no patamar quatro paredes sólidas, tijolo com tijolo num desenho mágico. Seus olhos embotados de cimento e lágrima. Sentou pra descansar como se fosse sábado, comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe..."(Chico Buarque)

- Lendo teu post me veio essa música, achei válido postar um trecho dela, é linda, assim como teu texto. Saudades Mestre Alanzito.

Y a s h a disse...

Salve! Salve! Alan. :)
Pois ao invés do Chico, toda essa poesia me lembrou o Teatro Mágico.

"De ontem em diante serei o que sou no instante agora, onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa, sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada são coisas distintas, separadas pelo canto de um galo velho. Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho, do versículo e da profecia. Quem surgiu primeiro? o antes, o outrora, a noite ou o dia? Minha vida inteira é meu dia inteiro, meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro! Minha mochila de lanches? É minha marmita requentada em banho Maria! Minha mamadeira de leite em pó é cerveja gelada na padaria. Meu banho no tanque? É lavar carro com mangueira. E se antes, um pedaço de maçã hoje quero a fruta inteira. E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa, da luta não me retiro. Me atiro do alto e que me atirem no peito, da luta não me retiro... Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem..."

As palavras certas, as figuras certas, as cores, as dores, os amores, todos medidos com exatidão.

Daniel Silva disse...

A facilidade que tens em brincar com as palavras me dá inveja, colega. De verdade.

Abraço!

Pobre esponja disse...

A terceira imagem é muito engraçado. Dá para traçar um paralelo entre ela e o jeitim brasileigo: um cobertor que se puxa para cobrir o peito e acana por descobrir os pés... hehe

abç
Pobre Esponja

Canto do Lufa disse...

quem dera que fosse fácil fazer uma mudança. Apenas no mundo dos legos

Lívia Lunardi disse...

mais uma vez...
perfeito *-*

é uma delícia ler esses textos em voz alta...
somando o som das palavras com a mensagem forte do texto..
toda vez é um novo tapa na cara..
sim... merecemos!

parabéns é pouco...
continue SEMPREEE!!

ainda quero comprar um livro seu.

Diego Janjão disse...

Mudanças, sempre estão aí...
nem que seja de ânimo, mas mudar é constante e difícil por si também...

Belo texto!

Lizandra disse...

a mudança é uma necessidade.
adorei o uso das palavras.
beijos! (:

Felipe disse...

Como é bom ler textos bem estruturados e impactantes. Acima de tudo, emocionante. Você tem um talento incrivel!

http://cerebro-musical.blogspot.com

Claudinho disse...

eita caraio to impressionado com jogos de palavras q vc usa rssrs

Leandro Merlllin disse...

Avassalador, no mínimo. Tomei de um fôlego só, admirando as imagens (principalmente da qual é "título" do blog).

E por dizer que valeu a pena ter lido esse prodígio, meu caro, em uma época em que as mudanças fazem parte constante da minha vida. E talvez esse seja o principal fundamento delas: um longo e árduo momento de reflexão e experimentação...

Parabéns e obrigado pela postagem
Abraços!

Leandro Merlllin
Olhar de Sal de Jack
http://olhardesaldejack.blogspot.com

JhOnnyMasteR disse...

As mudanças nunca seriam tão faceis neah?! ;D~ belo post !

bbros7 disse...

Mudança é sempre difícil.
De casa eu nunca mudei. Mas já mudei de escola, faculdade, amigos...
Pra mim, isso já foi difícil. Imagino o que não seja mudar de casa...

Ótimo texto! Parabéns!

Leandro Rocha disse...

Maravilhosos os versos.
curiosamente me remeteram ao momento de mudanças que estou vivendo. Casa nova, vida nova...

Muito legal.

Parabéns!

FábioE§¢orpïão disse...

De fato, mudar não é mera questão de desmonte ...


Vc lida extremamente bem com a sonoridade das palavras, cria imagens com elas. Gostei bastante.

Carla Marcondes disse...

Adorei, eu preciso de uma mudança assim urgente rs

Gabriel Ribeiro disse...

Essa mudança que tu fala me lembra a questão do efeito borboleta.

Não é apenas uma mudança. É sempre uma PUTA mudança. Será que a gente dá conta disso?

Abraço!
Gabriel.

Lie disse...

mudanças sempre me deixam em pânico seja ela qual for, até mudar a escova de dentes me dá calafrios... Ah sou a Natalie autora do extinto (prefironocomentar.blogspot) ele foi excluido por pessoas malvadas e eu tive de fazer outro, mas estou de volta...
bjus

Gutt e Ariane disse...

Pô, acho que o concenso da galera foi um só hein...toda mudança, desde a mais simples, até remover uma montanha, não é simples, mas se vc realmente quiser, vai rolar!

Alan Salgueiro disse...

Sim, Gutt, difícil é um consenso que seja variado, né... Enfim...

Nicke disse...

Muito boom !
Gosteii da terceiraa fotoo (Y
rsrs,
Concordo com ele alii em cimaa, nenhumaa mudança é simples e tão facil.

Beto Uchôa disse...

Mudar nao eh facil mas as vezes temos que fazer isso neh.
Bom quando eh para melhor ^^

Abraço

Teu blog eh fera em, parabens

Théo Borges disse...

cara, que criatividade...

muito bom o texto, descontruir é a coisa mais frequente em nossas vidas, é descontruindo que se constroi, esta é a antítese de nossa vida...

até breve, visite-me
http://leituraopinativa.blogspot.com/2009/08/culto-homossexualidade.html

Gabriel Ribeiro disse...

Ah, esqueci de perguntar.

Esse texto é de sua autoria?

Abraço!
Gabriel.

Kelly Christi disse...

As mudanças nunca sao faceis, se fossem, nós, seres humanos, animais idiotas, infelizes , com um eguinho de dar nojo, não gostariamos dela.
mas mais uma vez, gostei da sutileza que usou para demonstrar isso...rs

bjitos

Michel Domenech disse...

Primairamente, deixe-me elogiar os jogos de palavras: fantásticos. Bom, a mudança nunca é fácil; todavia, eis uma verdade: "só a mudança é permanente", sendo assim, as pessoas não devem temê-la, mas sim acolhê-la de bom grado quando ela for dotada de fundamento. O fato de não ser fácil mudar é mais um dos motivos que nos deixa tão orgulhosos quando conseguimos mudar para algo melhor. Um abraço.

Habib Sarquis disse...

Pois é, a mudança em qualquer sentido seja fisico, espiritual ou emocional...sempre é complicado e dificil. Precisamos muitas vezes analisar nossas vidas inteiras para ver as consequencias do que podem acontecer.

Ótimo texto e imagens também.

Blog: Cultura Dinâmica - www.culturadinamica.wordpress.com

Luís disse...

O seu texto me remeteu a uma canção, de cujo nome simplesmente não consigo me lembrar.
Achei interessante o som da aliteração, mas talvez a figura de linguagem esteja em excesso aí. Me confundi com tantos sons semelhantes...
Mas realmente admito que essa poesia em prosa é interessante e que me agrada. Se o texto for seu, parabéns!
;)

Alan Salgueiro disse...

Obrigado Luis, e respondendo a você e ao Gabriel, como consta na parte superior direita desse blog: - Todos os textos da autoria de Alan Salgueiro. Que vem a ser este que vos escreve, que vem ser o dono do blog...

é só olhar um pouco mais ao redor...

Felipe Santos e Camila Alvarez disse...

Disparado o melhor texto em blogs que já vi...
vocabulário riquissimo...
brinca com as palvras assim como a costrução infantil que descreveu no texto...
se divewrte quando escreve e da ritmo as gfrases...
leitura gostosa e embalada...me lembrou o arnaldo jabor lendo suas cronicas no jornal da globo....

parabéns

Aloha

http://surfinsantoss.blogspot.com/

C. disse...

Seus textos são brilhantes.
Parabéns!

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Wander Veroni disse...

Olá! Muito bonito o texto. Fique tranquilo que as mudanças na nossa vida sempre vem na hora certa, pode apostar.

Abraço

BLOGUEIRO EXECUTIVO disse...

Interessante a ótica textual e imagética dos posts, parabéns.

:) disse...

Mudar faz parte ^^
nossa seu blog tem kada texto profundo. li um, depois li outro e quase não paro.. xD
Parabens.

uhu \o/
obrigada pelo comentário no meu blog. agora mais do que nunca as opiniões sobre meus desenhos estão sendo muito importante para mim. ^^ estão me dando força. xD

bjus.
vou voltar aki sempre que puder. ;D

Julio Cesar Lourenço disse...

Gostei da casa de lego sou fascinado por estes "brinquedos", ah o texto ficou bom tb... kkk até lgo!

Versos Controversos - Alan Salgueiro disse...

Até LEGO, Júlio... ops, até logo!

Marcello disse...

Muito bom o texto, e ver as fotos do lego me dão uma saudade de ser criança de novo.

Ah !! Obrigado pelo seu comentário no meu blog, fiquei muito honrado com sua presença no meu espaço.

Aliás, já sou seguidor do seu blog.

Grande abraço.

sequelanet.com.br disse...

A vida é constante e sempre muda... e isso é muito bom!
Parabéns pelo texto! As imagens combinaram com o texto!
abraços

Jaime Guimarães disse...

Olá!

Seja por comodismo ou por não saber mesmo por onde começar, mudança nunca é algo fácil, não é como "brincar de casinha".

Mudanças estruturais, mudanças de pensamentos, convicções, ideais, de amores ( mas se muda o amor?), tudo isso tem um custo.

Quanto vale a pena arriscar, fica a critério de cada um.

abs!

Antonoly disse...

E viva a construção, seja ela
imaginária ou não!

Marcus Alencar disse...

Pelo que entendi, a sua desconstrução tem a ver com aquela idéia de que todo é sempre um novo começo. Sabe, é como os dias que sempre acabam e começam como luzes que se apagam e acendem sempre naturalmente.

Arthur A. Melo. disse...

Muito bom o texto,
nos mudar é sempre uma complicação.

olha estou agradecendo o toque que me deu da concordância lá no meu blog, já ajeitei. Valeu mesmo, mas foi que passou despercebido,e olha que li e reli.
mais uma vez obg.

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador...
Se me permite a metafora livre..."A vida é um site em eterna construção e desconstrução"... A casa nunca ficará pronta

Suellen Nara disse...

E eu já cansei de morar na minha cabeça, cansei de construir casas na minha cabeça, cansei de destruir a minha cabeça... aaaah!

Bom passar por aqui de novo.

Millena Blogueira disse...

A vida é feita de mudanças...