domingo, 3 de janeiro de 2010

Há no Novo...



Há no novo uma esperança de um ano noivo: que se vão todos os problemas, e que desejos e realidade assim se casem como ovo e gema. Um admirável mundo menos fatigado, sem pessoas como chip, sem pessoas como gado. Que o uníssono acéfalo do 'um do um' não pense que hastear a faixa de 'sob nova direção' vai ser a grande solução e entenda que 'a paz' apenas como discurso perdeu todos os concursos para o anúncio de 'há pás' para enterrar o que ainda sobra da Terra.
Cheiro de novo: tirar dos embrulhos é sair dos embróglios, estourar plásticos-bolha é artifício, como os fogos pra orelha. E veio a novidade num F5. Arquivo>Novo: Saiu do Engenho Novo em direção ao Shopping Nova América, tomou Nova Schin ao assistir à Lua Nova. De cara nova, viu o New Kids on the Block se aventurar no New Metal e o Roupa Nova sair em turnê com o New Order, de Nova Iguaçu a Nova Dehli, de New York a New Orleans. Era a 'babá do novo' filho de Cláudia Leitte que me fez descartar os rascunhos e cunhar a próprio punho novidades anteriores.



Mas e os Novos Baianos? O Novo Testamento? O Estado Novo? A Bossa Nova? A Nova Ordem Mundial? Seu irmão mais novo... O novo já nasce velho! E todo esse novo gás diante das gagás condições mundiais: a superprodução, emissão, omissão... Homens são sucata caquética, que não reciclam, que se clonam e são acometidos por ciclones. Pois afinal, quando mesmo uma árvore vai poder se sentir 'novinha em folha'?
Vem a vontade pelo 'start', da partida para a corrida da vida, o original para a versão como a ação para a reação, mais um parágrafo de introdução, o ineditismo póstumo de uma canção: de um baú um Raul, um Renato, um Cazuza ou de um submarino amarelo pra Jackson ou Presley.
Que venha um novo Big Bang sem bang-bang e sem explosão. Contra os pleonasmos plenos que cometemos quando da 'nova inovação', do 'nunca antes na história desse país' para uma feliz ideia que estreia, que é origem, que é de gene, genial! Que debuta e faz brotar o frio na barriga, a semente do filho no ventre, que irriga e rega a luz do nascer, como se sempre fosse a primeira vez.

PARA LER OUVINDO: "Tudo Novo de Novo" de Moska, do álbum homônimo de 2003.

25 comentários:

Ysabella disse...

"Vem a vontade pelo 'start'"
mas nem sempre é o tempo do start, nem mesmo um novo ano que já parece velho.

Daniel Silva disse...

paulinho moska é muito bom. espero que esse ano seja muito bom.

abraço

garotadeopiniao disse...

Ano novo, vida nova já não me atrai mais ... porém quem sabe um pouco mais de força de vontade melhore alguma coisa ?

=)

Celamar Maione disse...

O novo sempre vem com a esperança de renovação . Com a esperança de dias melhores. Menos fatigados. Mais abraços sinceros. Mais gente cuidando da própria vida. Torcendo pela felicidade alheia. Sem tão gado. Sem frieza. Com mais calor. Mais amor.
Vamos arriscar mais uma vez. A nova página está em branco.
Quem sabe a chance de nos tornarmos melhores ?

Que seja um ano " genial".

Quanto ao livro, sim, falo com você, com certeza.
Obrigada sempre pela sua força e pela sua leitura.
Que venha o novo !
Beijão

Isadora. disse...

Teus textos são incriveis e aguardados.
Não desapareça.

IG TRUE LOVE <3 disse...

e é essa vontade que nos mantem vivos

Manoellimoeiro disse...

Agradeço amigo pelo seu comentário. Estarei sempre ti visitando no teu espaço. Um Feliz 2010, pra vc e família. Um abraço de: Manoel Limoeiro de Recife-PE.

Alexandre disse...

O novo amedronta. Imagine os "descobridores" quando aqui chegaram...

Mas é, necessário e fundamental. Renovação!!

Silvia Wayne disse...

sem duvida o melhor post q eu já li nesse inicio de ano,sobre o inicio de ano...
Concordo
O novo quando é novo,já é tão velho e piegas.....brega
Perfeito
dez

Théo Borges disse...

Cara, o que dizer pra ti... Sensacional..
que talento heim..
que venha um ano novo, sem os velhos vícios. que nós consigamos mudar nossos velhos hábitos...

bom ano. bom trabalho. parabens.

visite-me quando puder..

http://www.leituraopinativa.blogspot.com/

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador... Há quanto tempo! Estava imaginando onde andariam as boas letras do avassalador... alan...
bom retorno e sucesso!
sei que Há muito de novo!

Nathany disse...

voce é fantástico, alan

a música de moska ficou perfeita com a sonoridade da tuas palavras, fundiram-se.

beijos

Márjorye Fernandez disse...

É incrivel essa esperança que se forma a cada final de ano e início de um novo ano... o seu post está incrível como sempre... vi seu comentário lá e já estou providenciando o post com as novas do natal e ano novo...rs
beijos...

Ananda disse...

putz muito massa teu blog
seguindo ^^

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi, realmente, a cada ano novo as esperanças se renovam...no entato, os frutos só são colhidos se tiver tido boas plantações...
abs

seuvicio disse...

Trocadilhos né? "Sem pessoas como chip, sem pessoas como gado"...

diano disse...

boas associções de idéias...
XD

Millena Blogueira disse...

Ano Novo e começam as metas e objetivos pra serem cumpridos durante o ano.

Renan Leal disse...

o texto de ano novo, mas diferente e inteligente que já li. Ganhou até de "receita de Ano Novo", de Drummond, ou foi de Fernando Pessoa! Ah, tô confuso!

Sabina a comlombina disse...

Cara, muito bom seu texto. Parabéns. Mas também não to botando muita fé nesse ano, não to esperando muitas grandes coisas. :/~

.Fran. disse...

Como bem disse Drummond: "É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre. "
vai depender de nós e de outrem, se vai ser Novo, ou só uma reprise de antigas tragicomêdias.

Beijos moço!

Persephone disse...

Alan,

Seu texto está absolutamente fantástico!

Buenas... como sempre, né?

tudo novo no ano novo, mas nada de novo na sua genialidade.

beijos! beijos! beijos!

'b. disse...

texto mto bom (;

Juliane Lima disse...

Ainda não havia lido neste ano alguém descrever o velho com tantas novidades. E tantas digressões, ecletismos e liberdades.
A audácia é uma virtude dos grandes.

Guilherme Lombardi disse...

muito bom o texto, gostei de como você associou as idéias