sábado, 14 de março de 2009

VENDO A MIM MESMO



Vendo a mim mesmo.
Ouvindo Rock.
Cheirando a mofo.
Comendo pizza.
Batendo palma.
Eu poderia estar matando (o tempo), poderia estar roubando (beijos), poderia ainda estar assassinando a Gramática ou usando o gerúndio de outras formas sofríveis, sofrendo ouvindo Wando, etc... Mas tô aqui, "escrevendendo" palavras, sem slogans, vitrines ou autofalantes. Desclassificado. Único dono, sempre novo, completo... Quantas portas quiser: a percepção está sempre aberta. Kit Quer, Kit Fala, Kit Ama. Que te importa? Combustível-Motivação.
Aceita-se troca (de ideias). Não se tem preço. Deixe o que quiser, fica a seu critério. Qualquer "olá" é bem recebido. Passo o chapéu ao final do texto. Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três... Volte outra vez! Ame-me ou deixe-me... Quem dá mais? Pegue e leve!

Está instalado desde as trocas, desde as putas, desde os Feudos, desde as rifas, Capitanias, Mercantilistas, a comercialização do todo, de tudo, de si. Os governos dos países vendidos adequaram-se então à nova ordem: A vacina BCG será substituída por etiquetas acopladas ao pescoço dos bebês, batizada agora de PMG. Na ciência, o DNA dará lugar ao código de barras. Cartilhas virão em forma de out-doors, editoras terão como best seller as Páginas Amarelas. Nossas crianças deixarão os gibis de lado, fascinadas pelos Classificados.
Multiplica-se. O resultado é produto. Suas fezes servem de adubo, seus cabelos poderão render uma volumosa peruca e o sêmen que você externa é o menu do banco de esperma. Cueca usada, toalha suada, foto rabiscada... Tudo tem valor no Mercado-Mundo.
Vende-se a fé, o sonho, prazer, fórmulas, segurança, beleza... Tá tudo aí padronizado, abstrato, inato, impalpável. Vende-se sem ter posse, sem saber de onde vem: a alma, a Amazônia. Made in sabe-se lá... É o fenômeno da subjetivação da produção.
Vende-se a imagem, o status, e prolifera-se. Somos placa itinerante. Estampando... Tapados... Não remunerados... O sorriso jovial do comercial, a marca dos pés à cabeça, ego inflado, coisa de pele, gado marcado, vendendo saúde. Vende-se a morte em maços para as massas, engarrafando-os, engarrafadas.

E nós, compramos vendo ou vendados? E os sofismas, e os sofistas, e nós enganados? Eles colocam à venda, nós colocamos a venda. O eterno "gato por lebre". Não perca! - Pague dois e leve três! - Um é cinco, três é dez! Liquidação de nós mesmos.
Vendo a mim mesmo para desvendar o que há aqui dentro. Vendo a mim mesmo para ocultar o que estaria vendo. Emitir ou omitir a imagem? No espelho me espalho. Atolo-me em questionamentos. Retalho, sou tolo, espantalho... Tento afugentar os corvos. E a quem me arremate, peço piedade, que não me mate, que me conserve sem corantes e agrotóxicos...
Leilão.
Visão.
Escuridão.
Só não se vendem os conselhos, mas os venderiam se fossem bons.

28 comentários:

Lalazinha disse...

Tudo nessa vida tem um preço, td esta a venda!
Daqui a alguns anos vamos ver qnto sai a hora do oxigenio! Pq só falta isso!!
hahahaha



" Aquela entrada é de uma casa que tem la no lago de javary!" rs

Beijinhus

Bruna disse...

amei mtooo esse começo dos trocadilhos.. mais amei o matando haushausa ainda to meio q assasina esse mes ;D
Axei interessante a da vacina (motivo não tomei essa bendita BCG) aushuasa e ia ser bom.. quem sabe agora não ganharia uma etiqueta dessa xD
Ficou otimo mesmo o texto.. amei mesmo tá assim no ponto.. já disse pra vc escrever um livro
;**

Otto disse...

Cara, ADOREI. Muito criativo. Curiosamente na minha última aula de português eu tive de fazer um exercício de usar palavras como "Troca-se, vende-se, doa-se" numa frase. Você bem que poderia estar lá pra me ajudar, hein. ^^
Ah, dá uma passada no meu blog, é só clicar no meu nome.

Falou!

encantada.a disse...

iaeoha adorei.
super iteligente :*
me add

encantada.a disse...

pois é, amo clarice. :D

Marcela Leitche disse...

Pra variar,adorei mais uma vez!

Marton Olympio disse...

"O sorriso jovial do comercial, a marca dos pés à cabeça, ego inflado, coisa de pele, gado marcado, vendendo saúde."

Muito bom :)

Esperava mais um blog de poesias e vejo um de textos fortes.
Parabéns.

e se quiser, apareça:
http://martonolympio.blogspot.com/

Gabriela disse...

Oi!

Vender faz parte da vida, o ruim é quando vendemos barato demais. Comprar também faz parte da vida, o ruim é pagar um preço alto demais...

Abraços...

disse...

Oi Alan
Vim agrader a visita e os elogios.
Visite sempre que quiser o Pequenos Fragmentos e claro Petrópolis. Sempre será bem recebido!

Em tempo.
Adorei seu texto...

Renatta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jéssica Modinne disse...

Muito inteligente!
Gostei mesmo...

Só espero que demore um pouco mais p/ certas coisas se concretisem totalmente.

parabéns.

prefiro não comentar disse...

Taí fiquei imensamente feliz em encontrar teu blog, sei lá depois de ler fiquei um tempão pensando nas relações de venda, troca, compra enfim.
Até.

apanhadogeral disse...

Muito bom o texto. De verdade. Não é só pq vim comentar. Realmente gostei demais.
Abraço

Rogério Valdez disse...

aew, mto bom seu texto, mas o melhor eh q eh de graça =D
preciso refletir mais sobre ele, mas o sono nao tah deixando ¬¬

mas minha principal motivação por estar deixando um coment eh pra agradecer o q vc deixou no meu blog

sinceramente, eu fiz um teste e prometi a mim mesmo q se o proximo q dissesse ali q móveis se parece com lulu santos eu ia lah no blog do mala e deixava uma aula sobre o q eh a banda e faria o mesmo nos cinco coments anteriores

vc me popupou um trabalhão e fico feliz por ter curtido o post

vamos curtir o novo trabalho dos caras q deve tah foda (o primeiro single jah eh foda)

flw cara! ab!

Eu amo a E.Y. disse...

Parabéns pelo Blog, textos reflexivos só engrandecem.

Cá entre nós, aquela mulher com a venda vermelha nos olhos, que espetáculo hein?

Um abraço!

CG Filmes Cleiton Guimarães disse...

Que belo texto, escreve muito bem, consegue passar o sentimento de forma fácil. A alternância de cores , faz com que não canse o leitor.
Beijinhos!!
http://www.cgfilmes.blogspot.com/

Rafael Gierwi disse...

Muito bom o texto. Gostei bastantes do jogo de palavras que você faz. Abraços.

www.blogtribuna.com.br/gamemania

Groo disse...

Seu texto está ótimo! Brinca com as palavras, brinca com seus múltiplos significados, é um texto muito criativo, muito rico.

Parabéns mesmo! Está show!

abs!

Tchezar disse...

Infelizmente tudo virou comércio e o pior é que a tend~encia é só piorar... pobre de nossas crianças... o que será do futuro? não sei... espero que possamos fazer algo enquanto ainda há tempo...

Valci Pessoa disse...

Cara, muito perfeito, inteligênte e original, parabéns, você tem futuro, venda-se provavelmente terá grande valor [...]
Abs!

Yuri disse...

Po...!
Bem abrangente, da vida pessoal ao mundo no geral.
Cada dia aparece cada coisa, cada vez mais mal.
...
Na boa, escreveste muito bem, de uma forma bem atual, incluindo os sentidos usados...

Eh isso ai...
VLW!

**Carlitos** disse...

Poxa vida cara... texto ótimo... muito atual... me identifiquei bastante... parabéns mesmo!!!!

André Mattos disse...

Olá, tenho 3 selos pra vocÊ

http://bemcontar.blogspot.com/2009/03/selos-pra-que-te-quero.html

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador...
Nossa lingua portuguesa ajuda aos poetas... Vendo do verbo vender ao confundir-se com vendo do verbo ver... dá uma cor diferente as palavras e sentimentos... será que vendo eu vendo?

- Thais disse...

Não vou mentir
foi o post que mais me chamou atenção
Gostei do tema.

Jefferson disse...

Realmente muitas coisas estao sendo vendida, o homem consegui o que queria ao longo do tempo, colocar preço sobre tudo e todos, mesmo que nao seja um preço justo,mas consegui....
quando fiz aquele post...
tentei encontra pessoas sendo vendidas no mercadolivre,mas no dia do postagem nao achei,ja cheguei a ver casos parecidos, porem pela a politica de venda são removido...
espero que o ser humano descubra que não existe preço nas coisas, mais sim um valor.

www.eu-jefferson.blogspot.com

alexandre hahn disse...

Desculpe, não quero comentar sobre o texto, quero simplesmente parabenizar... Demais, demais, demais.

Tenho vontade de copiá-lo e
expor no meu blog... eu o leiria
por cerca de uma semana.. pra interpretação total.. Caralho, demais!

Donna disse...

se ainda não alcançastes a perfeição ,estás bem próximo a ela,belíssimos textos.

parabéns.